Tradução: «visiting scholar»

Ainda mais surpreendente

 

      «O semanário Sol noticiou no sábado que Feliciano Barreiras Duarte teve de retificar o currículo académico para retirar o item que o indicava como professor convidado (visiting scholar) na Universidade de Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos» («PGR abre inquérito a Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD», TSF, 13.03.2018, 17h28).

      Era uma boa oportunidade para nos darem uma tradução, que nem em todos os dicionários encontramos, de visiting scholar — transformaram-na numa inigualável oportunidade para estarem calados. Desde quando é que a expressão se traduz por «professor convidado»? Um visiting scholar nem sequer é um professor! A tradução automática do Google anda mais perto. Por outro lado, e tão mau como o que fica ali para trás, não existe nenhuma «Universidade de Berkeley»! O que existe — vejam, senhores jornalistas, se são capazes de discernir a diferença — é a University of California, Berkeley. Universidade da Califórnia em Berkeley. Apre! As notícias deviam ser obrigatoriamente assinadas, estou convencido de que contribuiria para aumentar a qualidade dos artigos. E também falta — acho que se nota bem — revisão na Lusa, nos jornais, na televisão e na rádio.

 

[Texto 8909]

Helder Guégués às 19:01 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,