«Tratar-se de», mais uma vez

Só para não se esquecerem

 

      «A candidata à liderança da Juventude Socialista (JS) Maria Begonha reescreveu o seu currículo depois de o jornal Público ter esta terça-feira denunciado que várias informações biográficas não correspondiam à verdade. [...] Ao Público, o diretor de campanha, Tiago Estêvão Martins, disse que as informações incorretas se tratavam de “gralhas com relevância diminuta”, falando num eventual “erro na transposição” da informação para o site» («Erros no currículo levam candidata à liderança da JS a alterar biografia», Carolina Rico, TSF, 24.10.2018, 9h34, itálicos meus).

      E o «se tratam de» será erro na transposição ou um consistente, arreigado desconhecimento das regras da gramática, Carolina Rico?

 

[Texto 10 188]

Helder Guégués às 09:52 | comentar | favorito
Etiquetas: ,