Uma acepção de «prática»

Da náutica

 

      «Aproxima-se um rebocador da polícia do porto [de Haifa], de onde comunicam, com certo nervosismo, só poder ser dada livre prática ao barco no dia seguinte» (Chalom!... Chalom!... Uma Reportagem na Palestina, Jaime Brasil. Porto: Editorial «O Primeiro de Janeiro», 1948, «Colecção Arco-Íris», pp. 21-22).

   Não sei se está certo, mas uma das acepções de prática, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, é «licença dada aos marinheiros para comunicarem com terra».

 

 

[Texto 6687]

Helder Guégués às 20:50 | favorito
Etiquetas: ,