Uma ideia perigosa

Já que aqui estamos

 

  «Os aspectos do léxico (por exemplo, “pastelaria” (Portugal) — “lanchonete” (Brasil)), da sintaxe (por ex., a utilização reiterada do “você”, em lugar do “tu”), da morfossintaxe e da semântica (palavras que têm significados distintos) mantêm-se diversos, em ambas as variantes do Português (de Portugal e do Brasil))» («Acordo Ortográfico: nunca é tarde para corrigir um erro», Ivo Miguel Barroso, Público, 26.02.2014, p. 46).

      É, segundo o autor, uma das «razões linguísticas e filológicas» por que temos de discutir agora o AO90. Fica-se com a ideia (ideia perigosa, aliás, prenhe de ameaças) de que o Acordo Ortográfico de 1990 também é mau por este motivo, por não «unificar» a sintaxe e o léxico. Francamente. E será que a utilização de «você» é do puro domínio da sintaxe?

 

[Texto 4135] 

Helder Guégués às 07:02 | favorito
Etiquetas: