Voltemos ao básico, e depressa

Deixemo-nos de ilusões

 

 

    Ando aqui a discutir minudências, mas os falantes continuam a errar em aspectos básicos. Por exemplo, confundir rectificar com ratificar, como acabei de ver. «Os acordos entre a Santa Sé e Cabo Verde, que reconhecem à Igreja Católica estatuto jurídico, foram rectificados no dia 3 de Abril passado no Vaticano.» Rectificar significa corrigir, emendar; ratificar, por sua vez, significa validar, confirmar, comprovar algo que foi proposto. Erro grave, e dado por alguém como o leitor, pelo menos se o leitor for jornalista. A frase imediatamente a seguir ainda tem um erro mais grave, e, no entanto, escaparia talvez à maioria dos olhos: «Na ocasião, o Papa Francisco recebeu o embaixador de Cabo Verde, José Maria Pereira Neves.» Pois é, mas José Maria Pereira Neves é o primeiro-ministro de Cabo Verde; o embaixador de Cabo Verde junto da Santa Sé chama-se Antero Veiga (que também é ministro do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território).

 

[Texto 4395]

Helder Guégués às 07:46 | comentar | favorito
Etiquetas: ,