«Whistleblower», de novo

Lançador de alertas...

 

      «A justiça portuguesa já emitiu um pedido de extradição para Rui Pinto, que foi detido na Hungria. Os advogados anunciaram que se vão opôr ao pedido e apontam para os critérios de proteção dos lançadores de alertas, “whistleblowers”, presentes na legislação europeia» («Rui Pinto admite ser denunciante no caso “Football Leaks”», Rádio Renascença, 19.01.2019, 17h17).

      Na notícia, o verbo «opor» aparece duas vezes mal escrito, o que, para jornalistas, é lamentável. Não sei onde esta gente aprendeu a escrever. Então e whistleblower, que já nos ocupou aqui, agora traduz-se por «lançador de alertas»? Isso é o quê, eufemismo ou parolismo?

 

[Texto 10 609]

Helder Guégués às 19:31 | favorito